• Magda Cruz

Dez anos sem Saramago não significa ausência

Uma década sem o nosso único Nobel cada vez mais entranhado na cultura portuguesa

Foto de Juan Ramón Iborra/FJS (cedida gentilmente)


Faz hoje dez anos que não temos a presença do escritor José Saramago, mas isso não quer dizer que esteja ausente. A Fundação José Saramago preparou a leitura de um romance inédito até há seis anos e a receita reverte para um Fundo de Apoio aos Profissionais da Cultura.


Ainda há dois anos celebrávamos os 20 anos do anúncio do Prémio Nobel da Literatura a José Saramago. Faleceria doze anos depois de se ver sozinho no aeroporto de Frankfurt, onde recebeu a notícia do galardão sem qualquer formalidade. Rumou à Suécia para tomar em suas mãos a grande medalha e fazer um dos mais bonitos discursos. Pós-Nobel, escreveu mais de dez livros sem sentir o peso da dourada condecoração.


Continuação da leitura: https://www.comunidadeculturaearte.com/dez-anos-sem-saramago-nao-significa-ausencia/


4 visualizações0 comentário